sábado, 10 de julho de 2010

SEROTONINA



Boa noite!

Hoje começaremos a falar um pouco da serotonina.

Este post servirá mais como uma introdução aos próximos que virão por aí; pois a serotonina é um neurotransmissor que tem influência direta em várias funções humanas, e é preciso um conhecimento básico sobre ela para que suas múltiplas ações possam ser melhor entendidas.



A serotonina (5-hidroxitripamina ou 5HT) é um neurotransmissor formado pela hidroxilação e carboxilização do triptofano. Ela é uma monoamina, pertencente ao grupo das "aminas biogênicas". A maior parte do 5HT (90%) é encontrada nas células enterocromafinas do trato intestinal. Já o resto é encontrado em sua maioria nas plaquetas e no SNC. Os neurônios que secretam serotonina são os chamados serotonérgicos.


A função da serotonina é exercida graças à sua ação com receptores específicos. Vários desses receptores já foram estudados e identificados como 5HT1, 5HT2, 5HT3, 5HT4, 5HT5, 5HT6 E 5HT7. A maioria desses receptores está acoplada à proteínas G. A serotonina, após exercer sua ação, é desaminada, formando àcido 5-hidroxi-indol-acético (5-HIAA).


O 5HT é um neurotransmissor cujo estudo é de grande interesse atualmente. As suas atividades específicas serão analisadas em um próximo post, mas já podemos adiantar algumas correlações dela como sua influência no sono, no apetite, na atividade sexual e no humor; entre muitas outras.

Além disso, deficiências no metabolismo da serotonina (e na quantidade e sensibilidade de seus receptores) podem levar à doenças como a depressão e transtornos de ansiedade, entre os quais se destacam o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) e o transtorno do pânico. Alguns quadros patológicos derivados de disfunções da 5HT vêm descritos na tabela abaixo:




Quando entrarmos no tópico de drogas do blog (onde explicaremos a relação de várias drogas com o tema de neurotransmissores), o ecstasy será uma substância a ser analisada. Entretanto, pode-se adiantar desde já que o ecstasy têm atividade sobre as proteínas transportadoras de serotonina, que carregam os neurotransmissores que foram liberados na fenda sináptica e não se ligaram a nenhum receptor de volta ao neurônio pré-sináptico.


Enfim, terminou! Espero ter passado uma idéia clara sobre o que é a serotonina, para que seja criada uma base para o perfeito entendimento dos futuros posts. :D

Até lá! ;-)

Maria Eduarda - MED91
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
Pharmacology - Rang and Dale 6th edition

http://virtualpsy.locaweb.com.br/index.php?sec=61&art=295

Nenhum comentário:

Postar um comentário